Ser mulher de um cadeirante

segunda-feira, 16 de novembro de 2015


Pessoal recebi um texto muito legal, e vou compartilhar com vocês. O texto se refere a mulher de um cadeirante, mas creio que se encaixa perfeitamente também para o marido de uma cadeirante. 

Ser mulher de  um cadeirante!
-Ser mulher de um cadeirante pode parecer tarefa fácil, mas ser "A" mulher de um cadeirante traz algumas regrinhas. 
Primeiro e mais óbvio: ame-o verdadeiramente, com seu coração. 
Segundo: ame-o com seu pensamento.
Terceiro: ame-o com seu corpo. 
-Ser mulher de cadeirante é olhar para o lado e enxerga - lá na altura da sua cintura, o que não quer dizer que ele não possa ser MAIOR que você em muitas coisas.
-Ser mulher de cadeirante significa que você sempre estará preocupada com a tal " acessibilidade" e essa palavra passará a fazer parte da sua rotina. E se prepare, você ficará raivosa quando perceber que a acessibilidade só existe nos projetos de lei e que, na prática, você e ele vão sempre ter que dar um jeitinho.
-Ser mulher de cadeirante é reinventar o sexo e descobrir prazeres e posições que você nem imaginava. É finalmente encontrar " aquele cara" que gosta e entende de preliminares! Uau!

-Ser mulher de cadeirante é montar e desmontar cadeira muitas vezes ao dia, virar mestre em abrir espaço no porta malas, banco traseiro, etc e fazer isso com entusiasmo e alegria quase infantil. (P.S: Descobri que eu tenho ciúmes da cadeira dele. Juro! Quando alguém vem ajudar a desmontar, eu tenho vontade de morder...Grrrr. Vai entender, né?)
-Ser mulher de cadeirante é viver no desconhecido, porque por mais que você pergunte, leia, se informe, a verdade é que cada caso é um caso, e cada dia pode se apresentar diferente.
-Ser mulher de cadeirante é passar dar um valor inacreditável a banheiros públicos com acessibilidade e também estar sempre preparada para caso esses banheiros não existam. E pra ser sincera, eles de fato não existem!
-Ser mulher de cadeirante é entender que apesar dele passar o dia sentado, ele chega a noite exausto, porque seus esforços físicos demandam sempre mais energia e força.
-Ser mulher de cadeirante é perceber a sutil diferença entre quando ele "precisa" que você o ajude e quando ele "não quer" que você o ajude.
-Ser mulher de cadeirante é você se tornar uma "expert" em fazer trocas! Troca de rua, troca de bares, troca de calçada, troca de roupa, troca de fraldas as vezes, troca de rotina.

-Ser mulher de cadeirante é você mudar o ritmo. Desparafusar o relógio. Mudar o passo ou o compasso. Fazer no tempo dele.
-Ser mulher de cadeirante é você conviver com os olhares curiosos e também com os fetichistas ( siiimmm, tem muito!!) 
É ter vontade de saber lutar jiu - jitsu, pra se defender de tudo ou de todos. É aprender, na marra, a conviver com caras e bocas que você nunca antes tinha reparado.
-Ser mulher de cadeirante é penetrar pelo universo das readaptações e reabilitações, e finalmente entender quem é essa tal da célula -tronco. É desejar que exista um mercado de medulas ósseas novinhas, pra você ir lá e pegar uma na prateleira... e descobrir que T4, C3, L2, não sao nomes de vitaminas.
-Ser mulher de cadeirante é acordar de manhã querendo fazer tudo outra vez.
É no dia em que você sai de casa sozinha e não tem cadeira pra desmontar....sentir um vazio enorme...um nó na garganta...que eu chamo de saudade, e alguém pode dizer que é amor.
-Ser mulher de cadeirante é um exercício de entrega, generosidade, compreensão e parceria. 

Mais que isso...
-Ser mulher de cadeirante é ser absurdamente feliz e realizada com essa dupla : ele e sua cadeira de rodas (claro...você aprende a gostar da cadeira também, porque eles são quase inseparáveis). 
-Ser mulher de cadeirante é acreditar que ele precisa de você, para só então compreender que é você quem precisa dele!

(By C. Salgado )


Se você tiver dúvidas ou ideias para novos posts, mande para cadeirantes.life@gmail.com

33 comentários

  1. Excelente texto. Adorei. Parabéns, C. Salgado.

    ResponderExcluir
  2. gostei bastante,pena que muita gente assim não sinta porque se trata de sentir,me vejo nesse papel como mãe que sou de cadeirante,ele é toda a minha vida toda a minha preocupação e todo o meu ser,toda minha vida é em redor dele para que ele se sinta gente que é,parabéns a esta esposa e a muitas que por aí felizmente ainda tem,muita força a todos vós cadeirantes,meus guerreiros.

    ResponderExcluir
  3. Melhor texto sobre esse tema que já li. Parabéns.

    ResponderExcluir
  4. Nossa, sem palavras!!! Texto maravilhoso...!

    ResponderExcluir
  5. Ser mulher de cadeirante é ser minha cunhada Luciene Melo, mulher que eu admiro, ser humano sem igual...

    ResponderExcluir
  6. Sou mulher de um cadeirante. ❤♿��

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabens,Natalia Luana ,sou cadeirante tbm casado e te confesso que o texto foi bem forte e real ,enfim boa sorte em sua caminhada com o guerreiro ,alias somos todos guerreiros em diversas situaçoes no qual a vida nos apresenta

      Excluir
  7. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  8. Nossa.
    Estou chorando aqui.
    Sou mulher de cadeirante e li aqui todos os meus sentimento!!!

    ResponderExcluir
  9. Nossa.
    Estou chorando aqui.
    Sou mulher de cadeirante e li aqui todos os meus sentimento!!!

    ResponderExcluir
  10. Parabéns! Texto lindo e verdadeiro. Sou andante e meu marido cadeirante. Como sempre digo... Com ele não há limites!

    ResponderExcluir
  11. Parabéns! Texto lindo e verdadeiro. Sou andante e meu marido cadeirante. Como sempre digo... Com ele não há limites!

    ResponderExcluir
  12. Eu sou paraplégico ah 18 anos.
    É realmente desse jeito ah vida do cadeirante.
    Ótimo texto. Cheguei ah me emocionar.
    Se alguém quiser me conhecer melhor.whatsapp 65-99178453
    Adoraria conhecer outros cadeirantes.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  13. amei esse texto. e copiei e vou ler para meu namorado com alguma adaptações é claro. Depois dele nunca mais fui a mesma.. cada dia, cada momento é único!! estou imensamente apaixonada por ele!!

    ResponderExcluir
  14. Não vejo só alguém que precisa de mim, eu preciso dele da companhia, amo e os cuidados. Ele me ensinou a amar-lo como é. Ele é um homem que me fez uma mulher realizada.

    ResponderExcluir
  15. Não vejo só alguém que precisa de mim, eu preciso dele da companhia, amo e os cuidados. Ele me ensinou a amar-lo como é. Ele é um homem que me fez uma mulher realizada.

    ResponderExcluir
  16. É tudo isso e mais um pouco.... Ser mulher de cadeirante é enfrentar uma vida sexual diferente, onde nem sempre tera tesão(por parte da mulher) uma vez que a rotina e o desgaste acaba interferindo. E mais coisas...mt mais...cada casal é de um jeito, cada cadeirante é único, pensa e age diferente dos outros, tem mais ou menos desejo que outros e temos que estar psicologicamente preparada para lidar com certas situações

    ResponderExcluir
  17. É tudo isso e mais um pouco.... Ser mulher de cadeirante é enfrentar uma vida sexual diferente, onde nem sempre tera tesão(por parte da mulher) uma vez que a rotina e o desgaste acaba interferindo. E mais coisas...mt mais...cada casal é de um jeito, cada cadeirante é único, pensa e age diferente dos outros, tem mais ou menos desejo que outros e temos que estar psicologicamente preparada para lidar com certas situações

    ResponderExcluir
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  19. Haa eu adorei seu texto . Sou cadeirante tambem e me emocionei pelo fato de vc falar de um jeito tao real e sem trata lo como uma criança . Voce tem facebook? Eu posso te adicionar la pra poder acompanhar mais de perto tudo isso?

    ResponderExcluir
  20. lindo esse texto
    cada detalhe expressado nas melhores palavras
    resumindo todo o amor a cumplicidade que existe.

    ResponderExcluir
  21. Parabéns pelo texto!! Sou andante e meu namorado é cadeirante. No início ele não queria namorar comigo por se sentir inferior, devido seu casamento ter acabado após a lesão. Mas hoje estamos felizes, se amando e curtindo as coisas boas da vida.

    ResponderExcluir
  22. Parabéns pelo texto!! Sou andante e meu namorado é cadeirante. No início ele não queria namorar comigo por se sentir inferior, devido seu casamento ter acabado após a lesão. Mas hoje estamos felizes, se amando e curtindo as coisas boas da vida.

    ResponderExcluir
  23. Otimo texto !!! Eu acrescentaria que ser mulher de cadeirante e encarar que a relacao e' entre um homem e uma mulher e que o pra sempre vale tanto quanto para qualquer casal. Ser mulher de cadeirante e' tomar cuidado com a linha que separa o desejo da necessidade, e compreender quando e' o momento de ter uma pessoa a mais para ajudar nas necessidades diarias, preservando assim a intimidade entre o casal. Desejo a todas voces que sao mulheres de cadeirante que percebam esses itens, as vezes amamos de mais, e nao percebemos que estamos deixando de ser mulher para ser enfermeira, nao percebemos que o olhar dele nao e mais cheio de tesao e sim de agradecimento.

    ResponderExcluir
  24. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  25. https://m.facebook.com/search/top/?q=amor%20ltda%20%26%20cia&tsid=0.7481270959024853&source=result

    ResponderExcluir

 

Idioma

Contato

cadeirantes.life@gmail.com

FACEBOOK

INSTAGRAM @cadeirantes_life

Cia de Dança Loucurarte

Receba por e-mail

Digite seu e-mail:

DESTAQUE

Dicas para PCD encontrar emprego

Se você é uma pessoa com deficiência, deve saber que encontrar um emprego satisfatório e bem remunerado é duas vezes mais difícil do que ...

Entrevistas